O hippie, o líder, o prefeito, o cowboy e o transexual

O ano começa nos cinemas do país com três filmes bem recheados com música pop. O primeiro é A Música Nunca Parou (The Music Never Stopped), com estreia programada para esta sexta-feira (10/01).

Este simpático drama independente conta a história de um pai que reencontra o filho sumido há 20 anos, vagando pelas ruas de Nova York. Operado de um tumor cerebral, o jovem não consegue distinguir passado, presente e futuro. Com a ajuda de uma musicoterapeuta, a família do rapaz descobre que ele só consegue reativar sua memória por meio de músicas de bandas de rock dos anos 60, em especial as do Grateful Dead.

O elenco é encabeçado por J.K. Simmons (Homem-Aranha 1, 2 e 3), Lou Taylor Pucci (A Morte do Demônio) e Julia Ormond (a Joanna Beauchamp da série Witches Of East Endainda inédita no Brasil).

O filme é inspirado no ensaio The Last Hippie, do neurologista britânico Oliver Sacks, sobre um paciente que sofria de amnésia. Além do Grateful Dead, a trilha sonora tem ainda Bob Dylan, Crosby, Stills & Nash, Beatles, Rolling Stones e Buffalo Springfield, entre outros.

Quem prefere um drama histórico a pedida é Mandela (Mandela – Long Walk To Freedom), que deve estrear no país no dia 14 de fevereiro.

Baseado na autobiografia homônima, o filme faz um correto panorama sobre a vida e a carreira do carismático líder político sul-africano falecido em dezembro. Mandela é interpretado com galhardia pelo britânico Idris Elba (que encarnou o personagem Heimdall de Thor: O Mundo Sombrio).

A música-tema do filme é Ordinary Love, do U2. Mas, a trilha sonora tem outras pérolas, como esta dos Specials, banda de ponta do movimento 2 Tone, que resgatou o ska nos anos 1980 na Inglaterra.

Fevereiro marca a estreia de vários concorrentes de peso ao Oscar. Um deles é o hypado Inside Llewyn Davis – Balada de Um Home Comum (Inside Llewyn Davis), que chega às telonas do país no dia 28.

Em sua nova produção, Joel e Ethan Cohen mostram os percalços de um músico que tenta sobreviver em 1961 na cena folk de Greenwich Village (badalado bairro de Nova York), a mesma que revelou um tal de Bob Dylan. O protagonista é intrpretado por Oscar Issac. Completam o elenco Carey Mulligan, Justin Timberlake e John Goodman.

A fonte de inspiração para os irmãos Cohen foi o músico Dave Van Ronk, cuja vida e obra foi retratada na biografia The Mayor Of MacDougal Street. Já para criar o visual do filme, a referência foi a capa do disco The Freewheelin’ Bob Dylan.

Imagem

Para a produção musical do filme, os Cohen recrutaram mais uma vez o velho parceiro T-Bone Burnett, que já havia trabalhado com eles em O Grande Lebowski (Big Lebowski) e E Aí, Meu Irmão, Cadê Você? (O Brother, Where Art Thou?). A trilha sonora conta com participações de Oscar Issac, Carey Mulligan, Justin Timberlake e Marcus Mumford (Mumford & Sons), entre outros.

Inside Llevyn Davis – Trailer 1:

Inside Llevyn Davis – Trailer 2:

Outro filme que desponta forte nesta temporada de premiações de cinema é Dallas Buyers Club.

Ambientado em 1985 (nos primórdios da epidemia de AIDS nos EUA), o filme retrata os perrengues de um cowboy machão, interpretado por Matthew McConaughey, que descobre que contraiu a doença e tem só 30 dias de vida.

Inconformado, ele sai numa busca frenética por remédios e tratamentos ilegais e alternativos. Em meio a preconceitos e rejeição dos amigos, o protagonista vai topando pelo caminho com várias pessoas que acabaram marginalizadas por causa da doença. Para ajudá-las, ele cria um “buyers club” (clube de compras) junto com um transexual, vivido por Jared Leto (vocalista do Thirty Seconds To Mars).

McConaughey e Leto foram indicados ao Globo de Ouro, respectivamente, nas categorias de Melhor Ator e Melhor Ator Coadjuvante. Leto ainda marca presença, ao lado de seus companheiros de banda, na trilha sonora do filme com uma versão acústica da música City Of Angels.

 

 

2 Comentários

Arquivado em Cinema

2 Respostas para “O hippie, o líder, o prefeito, o cowboy e o transexual

  1. Excelentes! Vontade de assistir todos!

    Curtir

  2. Pingback: Nick Cave, Fela Kuti, eletrônica e jazz no Sundance Film Festival |

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s