Participação especial de…

Dia desses, ao revirar algumas velharias do fundo do meu baú, botei pra tocar o CD In My Tribe, do 10,000 Maniacs (da época em que Natalie Merchant era a vocalista).

10 000 Maniacs In My Tribe

Em meio à poeira acumulada, reparei que o disco tem a música A Campfire Song, com participação de Michael Stipe (do finado R.E.M.). É uma participação bem curta, pois ele só dá o ar da graça no meio da faixa, entoando exatos seis versos.

A audição acabou estimulando este reles escriba a montar um playlist de músicas com participações especiais — tem canjas discretas, inusitadas, instrumentais e outras pérolas.

R.E.M. — E-Bow The Letter

Ainda falando de Michael Stipe, em 1996 ele e seus companheiros lançaram o álbum New Adventures In Hi-Fi, cujo primeiro single foi esta balada que traz o fantasmagórico vocal de Patti Smith.

 

Nick Cave & The Bad Seeds — Henry Lee

No quesito dueto apaixonado, esta balada é imbatível. Nela, Nick Cave canta e contracena (em meio a afagos e abraços cálidos) com PJ Harvey. Reza a lenda que eles tiveram um breve caso na época.

 

Morrissey — Interlude

O velho Moz adora baladas grandiloquentes. Nesta aqui ele convidou ninguém menos que a Rainha Gótica Siouxsie Sioux. Originalmente, Interlude foi lançada como single.

 

Echo & The Bunnymen — People Are Strange

Em 1987, já perto do fim, os Homens-Coelhos entraram na trilha sonora do cultuado filme Os Garotos Perdidos (The Lost Boys) com uma cover de People Are Strange, dos Doors. Na gravação contaram com a participação instrumental de Ray Manzarek. A cover é bacana, pena que ficou um pouco ofuscada por causa do clipe medonho, que é uma colcha de retalhos feita de cenas do filme e imagens e cenas de outros clipes dos Bunnymen.

 

The Smithereens — In A Lonely Place

Seguidor aplicado do power pop, o quarteto de New Jersey estreou em grande estilo em 1986 com o álbum Especially For You. Um dos destaques é a balada In A Lonely Place, em que conta com a participação da então jovem Suzanne Vega (que no ano seguinte estouraria nas paradas radiofônicas com o hit Luka).

 

Gorillaz — Some Kind Of Nature

A música pop é cheia de duetos improváveis. Um dos exemplos mais curiosos é esta faixa de Plastic Beach (terceiro álbum dos símios animados) que traz a participação de Lou Reed.

 

Scarlett Johansson — Falling Down

Em 2008, entre um filme e outro, Scalett Johansson mostrou seus dotes musicais no álbum Anywhere I Lay My Head. Com repertório calcado em covers de Tom Waits, ela contou a participação luxuosa de David Bowie, que fez backing vocals em duas faixas. Uma delas é esta aqui.

 

The Jesus And Mary Chain — Sometimes Always

Como diria aquele conhecido jornalista musical, esta aqui é uma das prediletas da casa, em grande parte por causa da voz de ninfeta chapada de Hope Sandoval, a então namorada de William Reid.

 

Ministry — Jesus Built My Hotrod

Já no quesito participação especial psicótica, é difícil superar este petardo do Ministry, que vem turbinado com o vocal alucinado de Gibby Haynes, líder dos Butthole Surfers.

 

Metallica — The Memory Remains

Tem alguns duetos tão lamentáveis que chegam a ser constrangedores. Não sei se foi por falta de tempo (ou de criatividade), mas o Metallica pisou feio na bola ao fazer Marianne Faithfull cantarolar esse maldito Larara Larararararara”. Ela é uma das grandes figuras do pop e merecia algo bem melhor do que isso.

Deixe um comentário

Arquivado em Listas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s